Juiz de Fora sai às ruas contra Bolsonaro

Por Raissa Segantini

Quem acompanha o desencadear das campanhas políticas para as eleições de 2018 no Brasil, sabe como é forte a luta popular a favor ou contra presidenciáveis e partidos. Não é diferente em relação ao movimento anti-Bolsonaro, que levou cidadãos, temendo a onda conservadora que parece se aproximar do país, a se unirem para evitar esse possível futuro.

É o caso do grupo Mulheres Unidas Contra Bolsonaro, que surgiu no Facebook em setembro, promovendo a famosa hashtag #EleNão, e foi hackeado e censurado, levando inclusive a consequências físicas, já que uma das administradoras foi agredida (Terra-UOL) por defensores radicais do candidato.

A questão se intensificou e, no último sábado, 29 de setembro, atos contra o presidenciável – organizado por mulheres, mas com participação de toda a sociedade que simpatiza com a luta dessa e de outras minorias – partiram de vários municípios brasileiros. Neste link  (G1) há imagens de manifestações em algumas das 144 cidades envolvidas e também de mobilizações, por outro lado, em apoio ao candidato a presidência pelo PSL, que ocorreram no mesmo dia ou no dia seguinte, em 40 cidades.

Em Juiz de Fora as duas correntes foram às ruas durante o fim de semana. No evento de sábado, Todos e todas contra o fascismo, calculou-se uma média de 20 mil pessoas. A programação correu com tranquilidade. O vídeo abaixo traz imagens do dia e depoimentos de quem esteve por lá:

Galeria:

DSC_0822

DSC_0880

DSC_0819

DSC_0944

DSC_0951

DSC_0964

DSC_0977

DSC_0993

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s